ESCOLA SUL > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > DOCUMENTO FINAL - SEMINÁRIO O MUNDO DO TRABALHO EM TEMPOS DE RESISTÊNCIA

DOCUMENTO FINAL - Seminário O Mundo do Trabalho em tempos de Resistência

21/06/2017

O Seminário ocorrido entre os dias 20 e 21 de junho se encerrou com a aprovação do presente documento final, resultado dos debates ocorridos ao longo dos dois dias de reflexões

Escrito por:

SEMINÁRIO

O MUNDO DO TRABALHO EM TEMPOS DE RESISTÊNCIA

DOCUMENTO FINAL

 

Nós, trabalhadores e trabalhadoras, dos mais diversos sindicatos CUTistas e representantes do movimento social da Região Sul, reunidos no Seminário "O Mundo do Trabalho em Tempos de Resistência", debatemos e compartilhamos formas de enfrentamento aos retrocessos em curso no nosso país que atingem diversos segmentos da população.

O golpe, que teve início no ano de 2016 e ainda em curso no Brasil, tem um alvo claro: a apropriação do bem público, a retirada de direitos da sociedade e, principalmente, da classe trabalhadora, sob o falso rótulo de reformas. Neste cenário, entendemos ser urgente ações que anunciem à sociedade brasileira, ainda muito influenciada pelas ferramentas de comunicação da elite, os reflexos para vida concreta de todos e todas da retirada de conquistas asseguradas em diferentes campos da vida social desde a redemocratização de nosso país.

Compreendemos que devem ser valorizadas as alianças estratégicas entre movimento sindical e entidades do movimento social, tal como vem sendo realizado em experiências como as Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo. Convencidos da importância de um movimento social forte e representativo e do modelo de sociedade que queremos, repudiamos o sentimento de vingança pelo qual estão pautados os usurpadores de direitos. Como resultado dos painéis e debates do Seminário em questão, estamos convencidos que apenas será possível enfrentar a atual conjuntura através de ações que passem por:

1. fortalecer a Greve geral de 30 de junho como forma de evidenciar a luta de classes;

2. reforçar o tripé CUTista -formação / organização / mobilização;

3. valorizar ações formativas que aproximem as entidades do movimento social, incluindo a temática da cultura e da arte;

4. atuar firmemente no combate à terceirização sem limites sancionada pelo governo golpista e intensificar as ferramentas de representação e suporte à classe trabalhadora terceirizada;

5. disputar a visão de mundo, por direitos e de narrativas;

6. potencializar estratégias de ocupar e resistir nas suas diversas possibilidades;

7. disputar e nos aproximar da juventude;

8. estreitar as alianças entre o povo do campo e cidade;

9. repudiar toda e qualquer discriminação do governo golpista contra a população negra, mulheres, LGBT, indígenas e imigrantes;

10. intensificar a articulação na construção e defesa das políticas públicas em todos os campos de direitos da classe trabalhadora;

11. encampar as 10 ações previstas no Plano Popular de Emergência da Frente Brasil Popular;

12. defender a realização de "Diretas Já!" como única forma de trazer estabilidade ao país, e, o mais importante, resgatar a democracia em nosso país. 

Seguimos em luta por nenhum direito a menos!

FORA TEMER!

Escola Sindical Sul - Florianópolis, 20 e 21 de junho de 2017.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

TV CUT
RÁDIO CUT
Rede Brasil Atual

Todos os Direitos Reservados © Escola Sul | Tel: (48) 3266.7272 – 3266.5647
Av. Luiz Boiteux Piazza, 4810 - Florianópolis – SC